SindusCon-RR

Rua Professor Diomedes, 102 - Centro - Boa Vista/RR

(95) 3224-0350 | 91130-3336 | sinduscon.rr@uol.com.br

SindusCon-RR

Índices da Construção Civil

INCC/FGV:

Concebido com a finalidade de aferir a evolução dos custos de construções habitacionais, configurou-se como o primeiro índice oficial de custo da construção civil no país. Foi divulgado pela primeira vez em 1950, mas sua série histórica retroage a janeiro de 1944. De inicio, o &iacu te;ndice cobria apenas a cidade do Rio de Janeiro, então capital federal e sua sigla era ICC. Nas décadas seguintes, a atividade econômica descentralizou-se e a FGV passou a acompanhar os custos da construção em outras localidades. Além disso, em vista das inovações introduzidas nos estilos, gabaritos e técnicas de construção, o ICC teve que incorporar novos produtos e especialidades de mão-de-obra.

Em fevereiro de 1985, para efeito de cálculo do IGP, o ICC deu lugar ao INCC, índice formado a partir de preços levantados em oito capitais estaduais. No processo de ampliação de cobertura, o INCC chegou a pesquisar preços em 20 capitais. Atualmente a coleta é feita em 7 capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília). O índice é divulgado nas versões 10, M e DI.

Índice Nacional de Custo da Construção (INCC)

É um dos três itens que compõem o Índice Geral de Preços (IGP), representando 10% do índice. Sua divulgação teve início em fevereiro de 1985, como resultado do encadeamento da série do Índice de Custo da Construção - Rio de Janeiro (ICC-RJ), mais antiga, com a série do Índice de Edificações, mais abrangente geograficamente. Como nos demais componentes do IGP, também é apresentada a versão do INCC para o mercado (INCC-M), que é calculado entre os dias 21 do mês anterior ao dia 20 do mês de referência e divulgado, em média, 10 (dez) dias depois (O INCC é calculado entre o primeiro e o último dia do mês civil).

INCC-DI (FGV)

MÊS Índice (%) (%) (%)
Janeiro/2019 749,517 0,49 0,49 4,03
Fevereiro 750,180 0,09 0,58 3,99
Março 752,524 0,31 0,89 4,06
Abril 755,373 0,38 1,28 4,15
Maio 755,625 0,03 1,31 3,95
Junho 762,304 0,88 2,21 3,86
Julho 766,699 0,58 2,79 3,82
Agosto 769,951 0,42 3,23 4,11
Setembro 773,520 0,46 3,71 4,35
Outubro 774,939 0,18 3,90 4,18
Novembro 775,225 0,04 3,94 4,08
Dezembro/2019 776,839 0,21 4,15 4,15
Janeiro/2020 779,766 0,38 0,38 4,04

Fonte: FGV

Próxima divulgação conforme calendário da FGV: 09/03/2020

SINAPI é a sigla para Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil. É uma tabela muito utilizada no orçamento de obras, mantida pela Caixa Econômica Federal e pelo IBGE, que informa os custos e índices da Construção Civil no Brasil.

Os preços de insumos e custos de composição do SINAPI são coletados pelo IBGE, que realiza o tratamento dos dados e a formação dos índices e disponibilizados pela Caixa, que realiza a especificação de insumos, composições de serviços e orçamentos de referência.

A utilização das informações advindas desse sistema é obrigatória para a elaboração de orçamentos de obras públicas, sempre em sua versão mais atualizada. Sua atualização é mensal e corresponde ao custo do metro quadrado na construção civil incluindo materiais, equipamentos e mão de obra.

Ao falar em SINAPI, ou tabela SINAPI, dois conjuntos ou tabelas podem ser mencionados: SINAPI como tabela de preços de insumos e mão-de-obra ou SINAPI como tabela de composições unitárias.

SindusCon-RR

Neste site você encontra informações atualizadas sobre o setor, a indústria, negociações coletivas, CUB, contribuição sindical entre outras, com a finalidade de aprimorar do relacionamento entre o Sindicato e as empresas.

Desenvolvido por Sitecontabil 2019 | Todos os direitos reservados